Atualize seu cadastro!

Para ter acesso à todos os serviços online, precisamos que seu cadastro esteja atualizado. Clique aqui

Abastecimento de água será suspenso na terça (13/09) para obras de modernização e manutenção preventiva

Na próxima terça-feira (13/09), o Semae interromperá a operação da Estação de Tratamento de Água (ETA) Centro para intervenções que integram as obras de reforma dos filtros e de modernização do processo de tratamento de água. Para isso, será necessário suspender a distribuição de água das 6h às 19h. A previsão é normalizar o abastecimento de forma gradativa no decorrer da noite ou da madrugada seguinte. Aproveitando a paralisação, a autarquia também fará uma manutenção preventiva na ETA e no reservatório da Vila Natal. 

O Semae está investindo R$ 3,9 milhões na reforma dos filtros e instalação de uma linha de ar para retrolavagem, com automação do processo da ETA Centro. O objetivo é modernizar os procedimentos e prolongar a vida útil dos filtros, que são estruturas importantes para garantia de ainda mais qualidade no tratamento.

A obra inclui a reforma da estrutura e impermeabilização de filtros, trocas de válvulas de descarga e instalação de equipamentos de automação, como transmissores de nível, painéis de comando, infraestrutura de cabeamento e comunicação de dados, entre outros.

Já a manutenção preventiva incluirá a troca de válvulas de filtros, limpeza e desinfecção de reservatório, intervenções no sistema de bombeamento e instalação de medidor de vazão.

Quem tem caixa d’água não deverá ter a rotina afetada. Ter um reservatório em casa é fundamental para evitar transtornos durante os trabalhos de manutenção ou outras intervenções que exijam a interrupção da distribuição de água.

A reserva de 200 litros para cada morador é suficiente. Uma casa com cinco pessoas, por exemplo, deve ter uma caixa com capacidade para mil litros. Isso garante o abastecimento da residência por até 24 horas sem fornecimento de água da rua. Ainda assim, o Semae recomenda que os moradores economizem água, evitando a lavagem de carros e quintais e o desperdício em tarefas domésticas essenciais como a lavagem de louças e de roupas, além de reduzir o tempo de banho.

Mais informações pelo telefone 115.


Bairros afetados:
Alto da Boa Vista
Alto da Glória
Alto do Ipiranga
Caixa d’Água Velha
Caminho do Mar
Centro
Chácara das Flores
Cidade Jardim
Conjunto Álvaro Bovolenta
Conjunto Cocuera
Conjunto Nova Bertioga
Conjunto São Sebastião
Conjunto Seki
Conjunto Thaysa
Estância dos Reis
Jardim Aracy
Jardim Armênia
Jardim Avenida
Jardim Camila
Jardim Jussara
Jardim Nair
Jardim Nathalie
Jardim Náutico
Jardim Paulista
Jardim Primavera
Jardim Rodeio
Jardim Rubi
Jardim Santa Carolina
Jardim Santista
Jardim São Francisco
Jardim Veneza
Jardins do Paraíso
Loteamento Alvorada
Loteamento João Villanova
Mogilar
Mogi Moderno
Nova Mogilar
Nova Estância
Parque Monte Líbano
Parque Morumbi
Parque Residencial Itapeti
Ponte Grande
Real Park
Residencial Algarve
Residencial Nair
Socorro
Vila Áurea Maria
Vila Avignon
Vila Brasileira
Vila Caputera
Vila Celeste
Vila Cidinha
Vila da Prata
Vila Flávio
Vila Jafet
Vila Melchizedec
Vila Nancy
Vila Natal
Vila Nova União
Vila Oliveira
Vila Partênio
Vila Pomar
Vila Ressaca
Vila Rubens
Vila São Francisco
Vila São João
Vila São Sebastião
Vila Sarah Avignon
Vila Socorro Velho
Vila Victória

Mogi das Cruzes segue entre as melhores cidades do País em saneamento

Entre as 100 maiores cidades brasileiras, Mogi das Cruzes ficou em 54º lugar no mais recente Ranking de Saneamento 2022, elaborado pelo Instituto Trata Brasil e divulgado nesta terça-feira (22/03), Dia Mundial da Água. O estudo tem como base os dados do Ministério do Desenvolvimento Regional, em seu Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), com a situação dos serviços de água e esgoto no país em 2020, como indicadores de acesso à água potável, coleta e tratamento dos esgotos.

Mogi segue com bons indicadores, que a colocam à frente de várias capitais, como Cuiabá (55ª posição), Florianópolis (60ª), Aracajú (63ª), Natal (72ª), Fortaleza (76ª), Recife (83ª), Teresina (84ª), São Luís (85ª), Manaus (89ª) e Maceió (91ª), entre outras.

Para melhorar de forma constante os índices, o Semae vem investindo na melhoria e ampliação dos serviços de saneamento. Na área de abastecimento de água, o destaque é a Setorização da Região Leste, que é uma divisão de uma grande área de distribuição em sistemas menores para aperfeiçoar o fornecimento de água, agilizar manutenções e diminuir perdas.

Os bairros são os atendidos pela Estação de Tratamento de Água (ETA) do Socorro, e vão de Sabaúna à Vila Oroxó, passando por Botujuru, todo distrito de Cezar de Souza, Jardim Maricá, Ponte Grande, Jardim Aracy e Itapety, ao longo da margem direita do rio Tietê. O investimento total previsto nas obras de setorização da região leste é de R$ 10 milhões, incluindo os materiais.

Quanto à coleta e tratamento de esgoto, entre os principais investimentos estão as obras de esgotamento sanitário do Botujuru e parte de Cezar de Souza, com investimento de R$ 37,3 milhões, e de esgotamento sanitário em Jundiapeba (R$ 9,5 milhões).

A duas obras são gerenciadas pela Prefeitura e, após a conclusão, o Semae assumirá a operação dos sistemas.
 

Viva Mogi
O saneamento também e um dos eixos do Viva Mogi, que é um amplo projeto de investimento em intervenções urbanísticas, de mobilidade e meio ambiente, com recursos do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

Na área de saneamento, estão previstas a ampliação da capacidade da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Cezar de Souza (licitação já concluída), que passará de 230 litros por segundo para 460 litros por segundo.

Também serão implantadas redes de abastecimento de água e de coleta de esgoto em Cezar de Souza, além do saneamento ambiental do Córrego Lavapés e Córrego dos Corvos.

Curso amplia qualificação a operadores de estações de tratamento de água do Semae

Operadores das estações de tratamento de água do Semae de Mogi das Cruzes estão passando por um processo de treinamento para aprimorar o trabalho nas unidades responsáveis pela produção de água potável na cidade. O curso de controle e operação aborda vários temas relacionados à atuação da equipe, sobretudo conceitos e interpretação da Portaria GM/MS nº 888, do Ministério da Saúde, que estabelece os procedimentos de controle e de vigilância da qualidade da água para consumo humano e seu padrão de potabilidade.

O curso é ministrado por uma consultoria de treinamento em gestão ambiental e saneamento. Devido à pandemia, a equipe de operadores das estações de tratamento Centro, Leste e dos núcleos isolados foi dividida em três turmas, nos meses de novembro e dezembro de 2021 e janeiro de 2022, e o curso é realizado pela internet, por meio de web conferência.

O treinamento também aborda temas como regulamentação e consumo de água, água potável e sistemas de abastecimento, poluição hídrica, características da água bruta, poços subterrâneos, filtração, parâmetros de controle de qualidade e microbiologia da água e controle microbiológico, entre outros.


Qualidade
Para manter a qualidade da água consumida pela população de Mogi das Cruzes, o Semae realiza uma média de 25,9 mil análises mensais. Estes procedimentos ocorrem no processo de produção e na distribuição – são 23 mil testes de qualidade nas estações de tratamento e outros 2,9 mil em diversos pontos da rede de abastecimento.

As análises são feitas nas Estações de Tratamento do Centro (12,5 mil por mês), Leste (8,5 mil) e dos núcleos urbanos isolados (2 mil). As duas primeiras unidades são responsáveis pela maior parte da água consumida pela população da cidade.

Na rede de distribuição, os testes são realizados pela coleta de amostras nos imóveis das áreas abastecidas pela ETA Centro (1,6 mil análises mensais, incluindo a rede que distribui água por meio do reservatório da Sabesp, em Braz Cubas), ETA Leste (580) e núcleos isolados (720).

Semae recebe 6º filtro reformado; medida melhora capacidade de tratamento de água

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) recebeu, nesta sexta-feira (12/11), o último de seis filtros da Estação de Tratamento de Água (ETA) Centro que passaram por reforma para proporcionar mais eficiência ao processo de produção e distribuição de água potável.

Concluído este trabalho, as seis unidades passam a ter um acréscimo na capacidade de tratamento, passando de 120 para 180 litros de água por segundo – um volume equivalente à capacidade média de tratamento de toda ETA Leste, no Socorro, por exemplo.

A reforma incluiu a substituição de ramais, difusores, crepinas (componentes para retenção de partículas sólidas) e demais elementos filtrantes, além de pintura própria para estruturas sujeitas a umidade constante.

O investimento foi de R$ 550 mil.

A reforma dos filtros acompanha outras ações para melhorar a eficiência na operação da distribuição de água. No primeiro semestre deste ano, também na ETA Centro, o Semae concluiu a implantação de um novo sistema para aumentar a agilidade durante a limpeza dos decantadores (tanques utilizados para remoção de partículas).

O sistema é composto por três decantadores, com dois pontos de limpeza por jateamento cada um. Após as intervenções, passaram a ser cinco pontos por decantador.

No ano passado, a autarquia instalou um segundo tanque de geocálcio (hidróxido de cálcio), produto alcalinizante utilizado no tratamento da água. Com capacidade de 50 mil litros, a unidade possibilitou ao Semae armazenar o dobro da substância, o que deu mais autonomia no processo de tratamento e maior reserva operacional. Outra vantagem é que o segundo tanque facilita as manutenções, pois quando uma unidade estiver parada para eventuais reparos, a outra pode seguir em funcionamento, sem interrupções no tratamento da água.

Semae recebe terceiro filtro reformado; medida visa à melhoria da capacidade de tratamento

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) recebeu, nesta quinta-feira (12/08), o terceiro de seis filtros da Estação de Tratamento de Água (ETA) Centro que estão sendo reformados para proporcionar mais eficiência ao processo de produção e distribuição de água potável. O investimento é de R$ 550 mil para reforma dos seis filtros, com previsão de finalização até o final do ano.

Concluído este trabalho, as seis unidades terão um acréscimo na capacidade de tratamento, passando de 120 para 180 litros de água por segundo – um volume equivalente à capacidade média de tratamento de toda ETA Leste, no Socorro, por exemplo.

As unidades passam por substituição de ramais, difusores, crepinas (componentes para retenção de partículas sólidas) e demais elementos filtrantes, além de pintura própria para estruturas sujeitas a umidade constante.

Reforma de filtros do Semae avança com entrega de segunda unidade; medida amplia eficiência

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) recebeu, na quarta-feira (14/07), o segundo de seis filtros da Estação de Tratamento de Água (ETA) Centro que estão sendo reformados para proporcionar mais eficiência ao processo de produção e distribuição de água potável. O primeiro filtro reformado, e que já está em operação, foi entregue em junho. O investimento é de R$ 550 mil para reforma dos seis filtros, com previsão de finalização até o final do ano.

Concluído este trabalho, as seis unidades terão um acréscimo na capacidade de tratamento, passando de 120 para 180 litros de água por segundo – um volume equivalente à capacidade média de tratamento de toda ETA Leste, no Socorro, por exemplo.

As unidades passam por substituição de ramais, difusores, crepinas (componentes para retenção de partículas sólidas) e demais elementos filtrantes, além de pintura própria para estruturas sujeitas a umidade constante.

A reforma dos filtros acompanha outras ações para melhorar a eficiência na operação da distribuição de água. Também na ETA Centro, o Semae concluiu recentemente a implantação de um novo sistema para aumentar a agilidade durante a limpeza dos decantadores (tanques utilizados para remoção de partículas).

O sistema é composto por três decantadores, com dois pontos de limpeza por jateamento cada um. Após as intervenções, passaram a ser cinco pontos por decantador.

No ano passado, a autarquia instalou um segundo tanque de geocálcio (hidróxido de cálcio), produto alcalinizante utilizado no tratamento da água. Com capacidade de 50 mil litros, a unidade possibilitou ao Semae armazenar o dobro da substância, o que deu mais autonomia no processo de tratamento e maior reserva operacional. Outra vantagem é que o segundo tanque facilita as manutenções, pois quando uma unidade estiver parada para eventuais reparos, a outra poderá seguir em funcionamento, sem interrupções no tratamento da água.

Esgoto
O Semae também concluiu uma extensão de redes de esgoto na Vila Nova Aparecida, em Cezar de Souza. Foram investidos R$ 141 mil na implantação de 370 metros de tubulações que atenderão a 35 residências na avenida Major Mello e ruas Justiniano José da Rocha, Sales Torres Homem e Álvares de Azevedo. As ligações estão sendo executadas gradativamente. O esgoto coletado nessas áreas será encaminhado para a Estação de Tratamento da autarquia, também em Cezar de Souza.

Reforma de filtros do Semae trará mais eficiência e capacidade de tratamento de água

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) recebeu esta semana o primeiro de seis filtros da Estação de Tratamento de Água (ETA) Centro que estão sendo reformados para proporcionar mais eficiência ao processo de produção e distribuição de água potável. O investimento é de R$ 550 mil para reforma de seis filtros, com previsão de finalização até o final do ano.

Concluído este trabalho, as seis unidades terão um acréscimo na capacidade de tratamento, passando de 120 para 180 litros de água por segundo – um volume equivalente à capacidade média de tratamento de toda ETA Leste, no Socorro, por exemplo.

As unidades passam por substituição de ramais, difusores, crepinas (componentes para retenção de partículas sólidas) e demais elementos filtrantes, além de pintura própria para estruturas sujeitas a umidade constante.

A reforma dos filtros acompanha outras ações para melhorar a eficiência na operação da distribuição de água. Também na ETA Centro, o Semae concluiu recentemente a implantação de um novo sistema para aumentar a agilidade durante a limpeza dos decantadores (tanques utilizados para remoção de partículas sólidas).

O sistema é composto por três decantadores, com dois pontos de limpeza por jateamento cada um. Após as intervenções, passaram a ser cinco pontos por decantador.

“Com isso, o período necessário para executar a limpeza periódica dos decantadores ficou mais curto, ficando menos tempo de operação com vazão reduzida”, explica a diretora do Departamento de Operações do Sistema de Água da autarquia, Milena Forte.

Também foram realizados ajustes na operação de algumas bombas, resultando em pressões de abastecimento mais uniformes, mesmo nos períodos entre 10h e 15h (quando o consumo é mais intenso) e das 23h às 5h (que tem consumo bem abaixo da média).

Todo esse trabalho visa a minimizar as variações de pressão e vazão a que os 1.200 quilômetros de tubulação (extensão da rede de abastecimento de água do Semae) são submetidos, garantindo um fornecimento de água mais uniforme ao longo do dia.