Atualize seu cadastro!

Para ter acesso à todos os serviços online, precisamos que seu cadastro esteja atualizado. Clique aqui

Interligações e extensões de redes ampliam tratamento de esgoto

18 out 2022

Interligações e extensões de redes ampliam tratamento de esgoto

No Parque das Varinhas, está em andamento a construção de sistema de coleta e tratamento de esgoto (Foto: Pedro Chavedar/PMMC)

O Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) concluiu interligações de redes e pequenas extensões para envio de esgoto para tratamento. O trabalho foi feito em locais que já contavam com rede de coleta e afastamento. As obras atendem a 3.063 unidades familiares, nos bairros Vila Suíssa (1.470), Vila Jundiaí (1.225), Jundiapeba (194) e Rodeio (174). Os efluentes desses imóveis passaram a ser enviados para as estações de tratamento do próprio Semae (ETE Leste, em Cezar de Souza), e da Sabesp, em Suzano.

“Com isso, nós ampliamos em 2 pontos percentuais o índice de tratamento de esgoto na cidade, passando de 64% para 66%. Pode parecer pouco, mas isso representa mais de 900 mil litros de esgotos por dia que deixam de ser lançados em rios e córregos, ou 335 milhões de litros por ano”, explica o diretor do Departamento de Operações do Sistema de Esgoto da autarquia, Anderson Amorim.

As obras foram realizadas com materiais e mão de obra próprios do Semae.
 

Mais investimento
A autarquia segue com outras obras para melhorar os índices de coleta e tratamento de esgoto na cidade. Está em andamento a implantação do sistema de coleta e tratamento no Parque das Varinhas. O investimento será de R$ 11,8 milhões e beneficiará quase 3 mil moradores do bairro, que fica no distrito de Jundiapeba. Do total investido, R$ 10,5 milhões são recursos do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro), após aprovação de projeto elaborado pelo Semae, e mais R$ 1,3 milhão da própria autarquia, como contrapartida.

O projeto prevê a implantação de aproximadamente 11,4 quilômetros de redes coletoras; 164 poços de visita; 127 poços de inspeção e 4 estações elevatórias (bombeamento) de esgoto, beneficiando 2.800 pessoas – mas a estrutura terá capacidade para atender até 5 mil moradores.

O sistema também terá 2,8 quilômetros de rede de recalque (tubulação que conduz os efluentes da elevatória até um ponto a partir do qual possa seguir por gravidade até uma unidade de tratamento); 3,4 quilômetros de coletor-tronco; 502 ramais de ligação e 49 sistemas individuais de tratamento de esgotos.

O complexo será interligado à elevatória do Jardim Santos Dumont III, de onde o esgoto será encaminhado para tratamento na estação da Sabesp, em Suzano. O prazo previsto para as obras é dois anos.